O fim da imprensa.

O Senador Alvaro Dias, criador do dossiê contra FHC e D. Ruth (que se deixou cavalgar na sujeira) diz que não é 007. Não, é só um homenzinho safado (estou aliviando, pois o presidente da OAB o considera criminoso) que armou uma arapuca em conluio com uma imprensa suja e mal intencionada, interessada em fazer com que o Brasil seja comandado por coronéis e que odeiam o fato de que Lula está libertando a todos desse jugo do passado.

Parece panfletário o texto acima? A diferença entre o meu texto eo que se lê na mídia vendida é que o meu tem algum fundo de verdade. Ora, eu apenas digo, do meu lado, o que eu acho de acordo com os fatos que conheço. Diferente da Folha de São Paulo ou de O Globo. O que me leva a afirmar que o homenzinho Dias criou o dossiê é a mesma lógica que a Folha de São Paulo, A Veja e as organizações Globo usam para dizer que Dilma assumiu a autoria dele. Vejamos algumas coisas que disse o pobre ex-ombudsman antes de “ser saído” da Folha (grifos meus 😛 ):

Na sexta passada, a Folha manchetou “Braço direito de Dilma montou dossiê”.

O jornal não apresentou provas contra Erenice Alves Guerra, principal assessora da ministra Dilma Rousseff.

Não que a informação, necessariamente, esteja errada. Quem leu a reportagem, contudo, não teve acesso a evidência de que esteja correta a versão do jornal.” (mentiram na cara-dura. A Folha é Mal Caráter!)

A Folha descreveu uma reunião com membros da administração para criar “uma força-tarefa encarregada de desarquivar documentos referentes aos gastos do governo anterior a partir da rubrica suprimento de fundos, que incluiu cartões corporativos e contas ‘tipo B’”.

Nota oficial da Casa Civil afirma que tal reunião, “para organizar uma força-tarefa para produzir o chamado dossiê”, nunca ocorreu.

A Folha também não comprovou a realização da reunião.” (Mentirosos!!!!!!!)

Ou ainda:

Esta segunda-feira não foi um bom dia para a Folha. O jornal não destaca a defesa de ninguém do governo. E titula na primeira página: “Dossiê é ‘covardia institucional’, diz ministro do STF”. Só no texto se descobre que Gilmar Mendes se refere a dossiês em geral, e não ao dossiê agora revelado. (Empulhação, enrolação, desinformação!)

O “Estado” deu entrevista com o chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho. O “Globo” saiu com declarações do ministro José Múcio. Não sei se o que eles dizem é verdadeiro ou falso, mas é direito dos leitores conhecer pontos de vista divergentes.

Hoje a coluna “Perguntar não ofende” (pág. A2) se refere ao “documento de 13 páginas que vazou para a imprensa, cuja autoria o próprio Palácio do Planalto assumiu”.

Talvez, em meio a tantas informações, tenha me passado despercebido. Não me lembro, contudo, de ter lido que o Planalto assumiu a confecção das 13 páginas. (Seus mentirosos safados!)

Na edição de sábado, a Folha divulgou declaração de Dilma: “Não acho que a Folha e a Veja montaram isso [dossiê]. Outros fizeram este trabalho e vocês [da imprensa] estão divulgando”.

Ou seja, a ministra negou a produção das 13 páginas.

Minha impressão é que a Folha produz uma cobertura em tom unilateral que menospreza as incertezas que cercam o caso.(Não. Não menosprezam, eles montaram essa coisa juntos e você era o palhaço que não sabia e perdeu o cargo por isso!!)

Outro pedaço de outro texto do ex-ombudsman:

Hoje a Folha cometeu, creio, um erro ao omitir na primeira página o confronto de ontem no Congresso. O senador Álvaro Dias admitiu ter visto o dossiê antes de sua divulgação. Dar destaque ao fato não implica tomar partido no noticiário, mas reconhecer a importância da declaração.

O “Estado” titulou na parte superior da capa: “Governistas acusam tucano de vazar dossiê dos cartões”.O senador afirmou ontem: “Na segunda, logo após a circulação da revista ‘Veja’ no domingo, desta tribuna afirmei ter visto o dossiê”.

Hoje o título (de sentido dúbio) da Folha é “Aliados pressionam tucano que admitiu ter visto dossiê” (alto da pág. A6). Se Dias conta a verdade, por que a Folha –e o conjunto ou parcela significativa do jornalismo– não publicou a declaração do senador assim que ele a fez? Por que só agora? (Por que não era pra ter vindo à tona! Era pra ficar escondido e botar a culpa no governo e derrubar a Dilma, a próxima presidente da república. Tudo em nome de garantir que tucanos continuem a ter o direito sagrado a serem comandantes da desgraça novamente nesse país!!! Alooou!)

O senador tem razão: ele está protegido por garantia constitucional de não revelar a fonte que lhe permitiu acesso ao dossiê. Essa prerrogativa deve ser defendida pela democracia. Ela assegurou revelações importantes, oriundas de parlamentares, que os cidadãos conheceram por meio do jornalismo.

Dúvida: Dias avisou FHC sobre o dossiê? Se não avisou, como houve chantagem? Quem foi chantageado? (Aloooou! FHC sabia de tudo, tava pronto pra botar seu nome na reta com coisinhas bobas para dar uma de cristo, e “cristianizou” a mulher de maland… ops! Sua esposa junto!)
Dias depois o coitado ainda tenta alguma resposta sobre as afirmações da Folha. Nessa altura o pobre coitado já sabe que a empresa na qual trabalha faz parte da armação, mas se mantém fiel a sua honestidade e ao seu cargo. Coitado. Pareço duro com o cara que foi o único honesto da história, mas a verdade é que não da mais para aturar, jornalismo hoje, graças às grandes corporações, é sinônimo de safadeza, BANDIDAGEM, como no caso desse dossiê tucano.

Seis dias atrás, a Folha manchetou: “Braço direito de Dilma montou dossiê”.

O relato continua a carecer de comprovação, e o jornal o flexibiliza. Hoje diz que a assessora “deu ordem para a compilação de dados”. Ou que ela “assumiu a ordem para a confecção de um ‘banco de dados'”. O “furo” da sexta virou, também, a “ordem para elaborar o banco de dados“.

de outro trecho:

Na sexta, a Folha informou que teve acesso ao dossiê e publicou trecho dele em fac-símile. Por que não permitiu que os leitores conhecessem, pelo menos na internet, a íntegra do documento, para tirarem suas próprias conclusões? O blog do Noblat faz isso agora. Ainda é tempo de o jornal fazer. (não era pra ter feito nem isso, seu néscio, é que o bicho esquentou por causa da Internet!!!)

O noticiário de hoje reforça a impressão de que governo e oposição se empenham no desgaste mútuo, mas nenhum está, realmente, disposto a investigar os gastos palacianos das gestões atual e passada. Se Álvaro Dias conheceu e repassou? um documento que considerava manipulação de informações sigilosas por funcionário público para fim de divulgação e chantagem, por que não denunciou o fato à Polícia Federal e pediu abertura de inquérito?(pede pra sair, pede pra sair!!!! hahahahaha! Ele nem era pra ter aparecido!)

O ex-ombudsman Mario Magalhães “foi saído” da Folha por causa disso. Quem assumir seu lugar, já sabemos, será um vendido, pronto a não desafiar os padrões da Folha na frente dos outros (e claro que não vai fazer de dentro também, vai ser um compadre só pra dar “aparência de independência”). A grande imprensa quando questionada do ponto de vista jornalístico prefere se livrar do jornalista a mudar de discurso. Está em campanha para derrubar o Brasil e eleger gente que enche seus bolsos. Exatamente como José Serra e a editora Abril.

Hoje se pode dizer, sem muito medo de errar, que não existe jornalista honesto nas redações dos jornais, no máximo existe o omisso, que está ali por que tem de alimentar os filhos (ou a si próprio, o que não deixa de ser um bom motivo 😛 ). De qualquer maneira, está suja a profissão. Hoje em dia jornalista é mais uma daquelas parcelas da população que ninguém confia, como a polícia e a justiça. (Aliás o entrelaçamento entre esses três atores: polícia, justiça e imprensa é um capítulo à parte). Infelizmente, quantos mais abaixam a cabeça para poder sobreviver, mais mal fazem a si mesmos, à sua classe, à sua profissão e, pior,  à população em geral. E por tal não devem ser perdoados. Serão cobrados.

Como é que alguém como Willian Waack pode cobrar providências do governo e falar de moral e instituições no jornal da TV e sair impune dessa armação?!?! Ele e sua organização não tem moral nem pra vender paçoca! O que é que a Globo ainda está fazendo no ar?!?!?!

Não, o senador homenzinho não chamou a polícia Federal. O que ele fez foi uma sujeira, tramou essa denúncia vazia para criar crise no governo e tentar mais um golpe na credibilidade de Lula e de quem mais possa sucedê-lo. Essa é a única maneira que esse grupelho de pessoas de mal caráter (leia-se tucanos) tem de ganhar a presidência nas próximas eleições. A única providência tomada foi o fim da posição de ombudsman da Folha.

Com relação ao senador Álvaro Dias e os jornalistas desses órgãos de imprensa, é importante que suas famílias, amigos e as pessoas nos lugares por onde eles passam estejam alertas, e reajam como tal, com nojo, diante de sua presença. É preciso reagir, mostrar a essas pessoas que estão fazendo mal. Sem violência, viu gente, que eu não quero ser processado. Apenas virem a cara.

Se tudo foi tramado pela imprensa em conluio com o senador Álvaro Dias é claro que ela não poderia deixar um de seus integrantes, o ex-ombudsman, desfazer o golpe!

Agora o pior de tudo. Por que estou tão danado com jornalistas, sendo sócio de um, namorado de outra e se tem tantos deles nesse blogroll aqui do lado ou mesmo em links aqui nesse post (aliás, gente como Luis Nassif foi muito importante para quebrar esse esquema safado)?

Por que a situação de golpe continua. A farsa do dossiê da Veja e de Álvaro Dias-PSDB-FHC (eles mesmo divulgaram uma falsa chantagem! É a auto chantagem! As manchetes deveriam ser: Tucanos se “auto chantageam!“) foi detonada mas a grande imprensa ao invés de mudar o viés continua pressionando com a história, fingindo que não ouviu e inventando novas mentiras para explicar suas armações. Isso força uma radicalização que ou leva à destituição da Ministra ou de sua funcionária falsamente acusada pela imprensa, ou leva à… a que? o que sobrou da imprensa? só vergonha, cabeça baixa, má fama…

Sinto muito, mas se não dá pra baixar a fervura, do meu lado quero logo a combustão!

Por vontade própria, vaidade, poder, ou necessidade pura e simples, eles escolheram um lado e se fecharam em barricadas ideológicas que se sustentam em sensacionalismo e mentira. Infelizmente a resposta será à altura.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: